Foco de Pestilência #003 O que é magia?

Capa-#03

 

Está no ar o Foco de Pestilência #03!

Neste episódio, Flavio Watson, Pêu Lamarão, Pietro e Sr. Feliciano correm atrás do significado da magia. O que é essa ciência e arte à qual nos dedicamos? É natural? É sobrenatural?

Afinal de contas, magia é algo assim tão simples de definir?

Este é um programa duplo! Continua dia 10 de janeiro com o tema “E o que é Magia Negra?”

Vírgula Sonora: Liber AL I:30 “This is the creation of the world, that the pain of division is as nothing, and the joy of dissolution all.” – (Tradução: “Esta é a criação do mundo, que a dor da divisão é como nada e o prazer da dissolução, tudo.” – Trad. Arnaldo Lucchesi Cardoso e Jonatas Lacerda, Espaço Novo Aeon)

Créditos:
Edição: Levy Fernandes
Tema de Abertura: Egberto Pujol
Vírgula Sonora: Gravado por Steven Ashe. Áudio completo em https://www.youtube.com/watch?v=LFt2mVWjBAw

Errata:
O nome do sacerdote a que se refere o texto da Inscrição de Behistun é “Gaumata” e não “Gautama”, como foi falado.

A citação correta do artista plástico Hélio Oiticica é “Seja marginal, seja herói.”

A etimologia correta da palavra Pecado é do latim ‘peccatum, i’, derivado do verbo ‘pecco,as,vi,ātum,are’, «tropeçar, tropicar, dar um passo em falso; enganar-se; pecar» – Dicionário Houaiss Eletrônico

  • Talvez tenhamos errado quanto ao verbete “peccatum” em um dicionário de latim e o correspondente uso comum do termo por um falante do latim no dia a dia.

    Porém, é certo que, no contexto do Novo Testamento, “peccatum”, “pecco” e outros termos de mesma raiz foram usados para traduzir dos originais em grego os termos ἁμαρτία (“amartia”), ἁμαρτάνω (“amartano”) e outros próximos. Este “amartano” (264 na Concordância de Strong) significa exatamente “errar o alvo”; seu uso para denotar o pecado do Novo Testamento é metafórico.

    Possivelmente, este uso moral de “amartia” deriva do uso do termo feito por Aristóteles na sua análise da tragédia grega. Aristóteles chama “amartia” o erro cometido pelo herói na tragédia, quer seja uma falha de caráter, ingenuidade ou ignorância, que culmina na série de desastres que muda sua sorte.

    Acredito que o termo equivalente em hebraico usado no Velho Testamento tem a mesma característica, mas não tenho boas referências.

  • Rosa

    Primeiro quero parabenizar vocês e agradecer , tem me ajudado bastante.
    Tenho uma pergunta.
    O fato de Jesus ser adorado como um ser espiritual e as pessoas acreditarem nele, invocarem o nome dele para realizar “milagres” e santa ceia que é consagrada, todo esse ritual, ( independente dele ser um mito ou não ) gera energias, é magia ?

    • Pedro Pietroluongo

      Sua dúvida é saber se a “energia gerada” no processo de exercício da fé e aplicação da crença também se encaixa no conceito de magia?

      Interpretações clássicas tendem a ver o padre ou pastor praticando magia eclesiástica dada a condição sacerdotal sagrada. A Magia do Caos extrapola o conceito de crença, se utilizando de “todas juntas e misturadas” com o objetivo de aproveitar o direcionamento da forma e as egrégoras já estabelecidas. Estudantes puristas de Zos Kia Cultus e do trabalho de Austin Osman Spare provavelmente vão dizer que não já que “só o que não é real necessita de fé”.

      Pela minha experiência magia funciona independente da fé pois a crença e devoção são as formas mais comuns e menos conscientes de direcionar seus esforços para um objetivo.

      • Rosa

        Compreendi, obrigada!

  • Telma

    Adoro ouvir seus debates.
    A definição de magia, baseada no poder da vontade e, consequentemente no ato, eu nunca questionei, considerando que minha base é o ocultismo e, pela minha bagagem, tendo a considerar a palavra vontade como algo grandioso, voltado ao Eu superior, e, qualquer outra coisa, não passa de desejos.
    Isso na minha concepção.
    Mas a forma como vocês discutiram o assunto, é muito profunda e didática, sempre preocupados em abrir mentes.
    Domingo terei o prazer de estar com vocês, fazendo minha primeira aula.

  • Anderson

    Gostei muito quando um dos comentaristas falou da intenção e outro quando não pode definir realmente a magia, mas para mim ficou claro que magia é usar a sua vontade através da sua intenção de obter algum efeito, ou seja o padeiro está fazendo magia ao trabalhar a massa de farinha para fazer o pão, tanto que muitos não conseguem esquecer a comida da mamãe, ela com tanto amor que não esquecemos.

  • Daniel Ferreira

    Ola! O episodio esta fora do ar?

    • Sr. Feliciano

      Valeu pelo toque, já consertamos o link.

    • Sr. Feliciano

      Caro,

      Faze o que tu queres vai ser o todo da Lei.

      Ao que tudo indica finalmente conseguimos resolver esse problema e o episódio já está disponível para download.

      O amor é a lei, amor sob vontade.

  • marcus romao

    grande trabalho irmaos